JPIC CMF Brasil no 2° encontro de Solidariedade e Missão/Bíblia no Uruguai 

Montevideo | 6 a 10 de Maio de 2019

Brasil – Perú Bolívia – San José del Sur

 

Crônica do Encontro

 

Participação de 26 leigos e Missionários Claretianos, sendo que a Província do Brasil esteve representada por 3 Missionários e 4 leigos.

 

1º dia: 06/Mai/2019

Oração: apresentada pela Província de São José del Sur

Apresentação das Províncias – Prefeitos de Apostolado

Os 3 Prefeitos de Prefeitos de Apostolado apresentaram as suas respectivas Províncias e os trabalhos que são realizados em cada uma delas.

Jaime Michea – San José del Sur

Amador – Perú Bolívia

Ronaldo Mazula – Brasil

 

Memória do I Encontro de SOMI e Bíblia, realizado em Lambaré, Paraguai – Maio/2017

Apresentação feita por Jaime Michea, CMF, e Fernando Gusmán.

Foi destacado que na caminhada desde o I Encontro até hoje, conseguimos consolidar a idéia e Solidariedade e Missão e também Animação Bíblica nas Províncias e gerou-se um processo de trabalho unificado em ambas as áreas de nossa missão. Ao longo destes dois anos, foram trabalhados os 3 temas sugeridos no I Encontro em Lambaré 2017.

Também foi sugerido que nos próximos encontros estejam presentes os Prefeitos de Formação das Províncias.

Apresentação de 1 experiência significativa de SOMI e 1 de Animação Bíblica por Província

Na sequência houve a apresentação de uma experiência de SOMI e AB de cada Província

 

2º dia: 07/Mai/2019

Oração: apresentada pela Província do Perú Bolívia com a temática da Mulher Migrante na Bíblia

Mulher Migrante na Bíblia

A equipe de Animação Bíblica do Chile trabalhou sobre a Migração, iniciando com uma descrição da palavra Migração segundo o personagem bíblico “Agar”. Na sequência houve um trabalho em grupo analisando as razões da saída e de esperança de Agar, comparando-as com a nossa realidade nos dias de hoje. A temática foi aprofundada com a representação de grupos contextualizando as passagens bíblicas da samaritana, da mulher cananéia e de Rui e Agar, sendo finalizada com uma pequena meditação sobre a esta temática.

 

 

 

Documentos da Congregação e Orientações na Bíblia – Gerardo

Rodriguez CMF.

Nesta apresentação, Gerardo Rodriguez compartilhou uma

iluminação sobre as orientações de Bíblia e SOMI, baseadas

no Capítulo Geral de 2015, confirmando que somos Mensageiros

da Alegria e do Evangelho.

Na sequência, houve um momento de diálogo, onde foram partilhados alguns pensamentos dos participantes dentre os quais ressaltamos a idéia de ver, julgar e atuar, onde vemos e atuamos muito, mas transformamos pouco. Então é muito importante atuar de forma a promover a transformação. Foi mencionado também algumas contradições entre a mensagem do capítulo e a vivência do mesmo em nossas realidades.

 

SOMI a nível MICLA – Ronaldo Mazula CMF

Ronaldo Mazula, nos apresentou um breve relato do caminhar da congregação após o Concílio Vaticano II, em sintonia com SOMI, baseando em diversos documentos claretianos (documentos capitulares). Após, apresentou de forma semelhante o que aconteceu com a Igreja Católica na América Latina através dos documentos da CELAM, também posteriores ao Concílio Vaticano II, evidenciando os movimentos que estavam acontecendo e influenciando toda a nossa realidade.

Mais uma vez houve um momento de diálogo sobre a temática ficando evidente o retrocesso desde Medelín até Santo Domingo, mas hoje estamos retomando certas opções de Medelín que hoje seguem nos interpelando. Sinais de esperança surgiram de Roma através do Papa Francisco, mas não podemos nos conformar com isto pois a ala conservadora é muito forte, e sempre busca uma forma de se impor, portanto teremos que atuar. Ressaltou-se também a presença de um laicato vivo que não se cala, que questiona, fiscaliza e atua.

Como resultado deste diálogo, foi sugerido que no próximo encontro deveremos trabalhar sobre a releitura dos documentos da congregação e da CELAM sob a luz da Animação Bíblica.

 

Alinhamentos SOMI MICLA – Fernando Gusmán

Fernando fez uma breve introdução sobre alguns dos alinhamentos plantados para SOMI MICLA.

 

Migrações em nossas Comunidades – Eguione Nogueira, CMF e Ricardo Borges

Eguione e Ricardo introduziram a temática de Migrações em nossas comunidades, abordando seus impactos, nossas respostas. Apresentaram o processo de migração em 3 etapas:

- Jurídico / Legalização

- Subemprego

- Dificuldades de integração (migrante e filhos nascidos no novo país)

 

Através de um trabalho em grupo, foram compartilhadas os impactos da migração em nossas comunidades e as respostas que estamos dando como comunidades claretianas. Estamos em um tempo em que as migrações, tanto interna, regionais, como internacionais são um fato. Em nossas comunidades temos disposição, mas não estamos preparados para as necessidades destes migrantes, pois não é fácil. Está claro que estamos dando algumas respostas isoladas em nossas comunidades, mas não temos nenhum projeto articulado como Províncias. Importante ressaltar que não há um impacto direto em nossas missões comunidades. É necessário pensar numa forma de enfrentar esta temática, de forma que possamos iniciar um projeto de migração em cada uma de nossas Províncias baseados nos princípios de SOMI e Animação Bíblica.

 

3º dia: 08/Mai/2019

Oração: apresentada pela Província do Brasil centrada na figura de Maria, resgatando o rosto feminino da América Latina, nos fazendo refletir sobre a Migração segundo a Parábola do Bom Samaritano.

Desafios e Prioridades de SOMI para o Cone Sul – Cláudia Huircán

Cláudia Huircán, apresentou os desafios e prioridades de SOMI para o Cone Sul, revisando as 3 opções preferenciais sugeridas no Encontro da Guatemala em 2016.

Em relação aos direitos humanos na perspectiva de gênero, destacou o clamor das mulheres que não tem a ver com uma luta ou enfrentamento com os homens, mas sim abandonar os condicionamentos e práticas machistas das relações humanas em uma nova proposta que surgiu da experiência das mulheres de nossas províncias.

E a vocação mais profundo a qual somos chamados é a de “que nos humanizemos”.

Em relação aos outros alinhamentos, não houve uma compilação, mas estão estruturados e estão sendo realizados trabalhos importantes nas diferentes províncias.

Concluiu-se afirmando que existe uma invisibilidade provocada por parte dos meios de comunicação em relação aos verdadeiros culpados pelos danos causados tanto à casa comum como aos migrantes e mulheres.

 

Desafios e Prioridades de Animação Bíblica para o Cone Sul – Jaime Michea, CMF

Jaime Michea nos apresentou um resumo do caminhar de Bíblia e Pastoral, convidando-nos a assumir o novo paradigma: Animação Bíblica da Pastoral, entendendo não com um espaço independente, mas como uma fonte e princípio básico de toda a pastoral, propondo assim uma articulação entre a Palavra e as Ações e Processos Pastorais.

Concluiu afirmando que não podemos olhar a Bíblia distante de nossas vidas, devendo sempre considerar a nossa realidade e o nosso compromisso com os marginalizados de hoje através da fé bíblica que busca a justiça restaurativa para toda a criação.

 

Realidade social, eclesial e congregacional do Uruguai sob a perspectiva do trabalho com migrantes – Irmãs Oblatas del Santíssimo Redentor

As irmãs nos apresentaram o Programa de Atenção à Mulher, Casa Aberta, que é realizado desde 1994 até os dias de hoje. Este trabalho acolhe mulheres que trabalham como prostitutas, existindo entre elas mulheres migrantes. O trabalho envolve a Prevenção, Assistência Social, e Voluntariado. Também nos foi apresentado dados sobre a Migração mundial segundo a ONU, enfatizando os números da exploração sexual no mundo de forma geral.

Ao final foi proposto um trabalho em grupo abordando a temática de “quem é parte do problema”? Por tratar-se de um problema tratado sem transparência pela imprensa, ele se torna invisível, sem relação com os governos dos países de origem e destino dos migrantes. Por este motivo o tráfico de pessoas humanas continua ocorrendo, e por isto é muito importante que as pessoas tenham consciência do problema para que possam atuar de alguma forma para colaborar na solução ou minimização deste problema.

 

Apresentação do Organismo do Uruguai – Javier Fernandes CMF

Javier Fernandes fez uma apresentação interessante sobre a história dos claretianos no Uruguai, iniciando pela chegada dos Missionários Claretianos no Chile em 1870, 1895 no Brasil, 1901 na Argentina e finalmente me 1908 no Uruguai no bairro de Penharol até os dias de hoje.

Depois foi feito um novo trabalho em grupo trabalhando sobre os sonhos dos grupos em relação a SOMI e Animação Bíblica.

 

4º dia: 09/Mai/2019

Visitas:

Fizemos um passeio por Montevideo, iniciando pela visita à Casa da Memória, onde tivemos contato com a história do período da Ditadura no Uruguai, um período sombrio, que deve ser recordado sempre para que não aconteça novamente. A ditadura foi responsável pela migração de mais de um terço da população do Uruguai, um número impressionante.

Depois visitamos o Museu da Migração onde conhecemos a historia das migrações que aconteceram no Uruguai ao longo de toda a sua história, desde a chegada dos espanhóis, até os dias de hoje.

 

Por último fomos celebrar a Palavra na Igreja do Imaculado Coração de Maria, celebrada pelo Pe. Javier Fernandes. Depois da missa, conhecemos a comunidade de La Fragua que se encontra no mesmo local. Tivemos a oportunidade de entender um pouco melhor como é realizado o acolhimento das mulheres vítimas de violência e como a equipe tem se fortalecido para seguir acolhendo estas mulheres.

 

 

5º dia: 10/Mai/2019

Retrospectiva de Lambaré, Paraguai, Maio de 2017

 

Fernando fez uma retrospectiva de Lambaré 2017 para projetar as ações conjuntas e acordos para o futuro.

 

 

Trabalho em grupo – SOMI E AB

 

Foi realizado um trabalho em grupo a fim de apresentarmos 01 objetivo com 02 ações concretas para SOMI e AB.

 

 

 

Grupo SOMI

- material comum para todas as Províncias do cone Sul;

- formação em metodologia;

- linguagem comum passando pela Palavra.

 

Grupo AB

- para o caminhar de SOMI, a fonte deve ser a Palavra;

- a Palavra deve ser fonte de toda a Ação;

- a partir da realidade, refletir a Palavra.

 

Ao final foi realizada a avaliação do evento com sugestões para o próximo, II Encontro de SOMI e AB que será realizado na Província de Perú Bolívia em Maio de 2021.

 

O II Encontro de SOMI e AB foi finalizado com a celebração da Palavra.

 

São Paulo, 10/05/2019

Crônica escrita por Ricardo Borges

  • w-facebook

© 2023 por Centro VIDA. Orgulhosamente criado com Wix.com