Eu irei até às fronterias 

eu irei até às fronteiras

para nunca mais voltar

como eu era, como eu sou.

17955376963478291.jpg

Para nunca mais sentir-me

um normal filho de casa, 

se algum dia regressar, 

se talvez me regressarem.

De uma clara vez para todas

eu já terei descoberto, 

como impostas as fronteiras

e a Terra Nova, vedada.

Voltarei grandes olhos,

porque passei o horizonte.

E o coração requerido

pela Presença do Ausente

com Quem vivi mais aberto.